MARGINAL

Geralmente às sextas-feiras prolongavam o encontro além da troca furtiva de olhares. Ele demorava a ir embora, era a senha. Ela demorava-se também. Pedia carona, outra senha. No caminho, tomava a direção, mais uma senha, a da mais pura safadeza que se instalaria bem ali sobre o banco do carro. Vagavam embriagados de tesão, infringindo as leis do bom senso … Continue lendo

  • DENUNCIE


  • SEXO E RESPEITO



  • COMPRAS