CONFISSÕES DE ADOLESCENTE

Aulas podem ser algo chato, mas estas com certeza não eram nem um pouco. Lucas era uma tentação de professor de aulas particulares. O que tinha de lindo, também tinha de arrogante, eu sentia um misto de antipatia e tesão por ele, algo desconfortável e ao mesmo tempo excitante. Sentávamos lado a lado diante do … Continue lendo

MOLHADOS

O calor dentro da barraca estava insuportável. Eu olhava para o tecido perfurado da abertura da janela desejando um pouco de brisa, quando Selma tocou-me o braço dizendo: _Beto, vamos para a praia? _Como? _ perguntei curioso. _O calor está demais, vamos tomar um banho de mar! Olhei para ela, ainda incrédulo, porque me chamava … Continue lendo

O SABOR DO CHEF

Eram as primeiras horas do dia dos namorados quando ela recebeu o convite de Arthur. Entender porque, ela nem queria… um convite daqueles, naquela data!? A namorada do cara, então, não ia gostar nada se soubesse. Do outro lado da linha Arthur falava com voz melosa, provocando seus mais fantasiosos desejos. “Hoje vou cozinhar só para você depois … Continue lendo

SERVIÇO DE QUARTO

A farda estava muito curta e justinha… mas era mesma esta a intenção. Mediu-se de cima a baixo diante do espelho e saiu rebolando pelo corredor de serviço. Natália estava hospedada no mesmo Resort que ele – não sabia seu nome ainda – mas sabia de cor quais os músculos que contraíam-se quando ia pela quadra gramada … Continue lendo

A FALTA QUE ELA TE FAZ

A noite caiu  pesada e  para acompanhá-lo  Théo tinha apenas cigarros e a última dose de whisky chegando ao fim. Tomado de uma saudade de tudo que havia passado, sentida nas minúncias de cada lembrança, entre as horas que escorriam inexoravelmente pelas paredes daquele quarto frio. Seus olhos esquadrinhavam cada centímetro daquele lugar, numa busca dolorosa e vã. … Continue lendo

ATOLADOS

O sol era escaldante, o condomínio praticamente deserto, ainda em construção, era uma verdadeira confusão, poeira para todos os lados, ruas iguais, algumas casas em construção e eles perdidos, sem rumo. De repente caem num areial e o carro atola. Tentativas e mais tentativas de tirá-lo dali e… nada. Mara vestia um biquini e uma … Continue lendo

PRESENTE

RE-EDIÇÃO O chão do quarto está repleto de velas e no ar um delicioso cheiro de sândalo, quando Edu abre a porta do apartamento percebe algo diferente, um clima aconchegante, intimista. Tudo na penumbra, Billie Holliday quase sussurrando My Man num canto da sala. No chão, desde a porta, uma trilha de pétalas vermelhas o conduz até o … Continue lendo

TENTAÇÃO

[ Gente, convidei  Ricardo Rayol  para escrevermos em parceria, e modéstia à parte, o resultado ficou muito interessante. Esta dupla promete, não deixem de ler! ] – Padre, quero me confessar. Ela chegou contrita, olhos presos ao chão, vestido preto combinando com o véu. A igreja envolta pela penumbra, depois da missa, era o mais completo silêncio, cheiro de flores e … Continue lendo

PROVOCAÇÕES

[ Um dia gostaria muito de estar dentro da cabeça de um homem, justamente na hora em que ele bate os olhos naquela mulher que tem “o-não-sei-o-que-que-faz-a-confusão”, aquele momento precioso acompanhado de todas as consequências previsíveis, ou não… (risos) ] Chegava todas as tardes e sentava-se na mesa do fundo, blusa branquinha, saia plissada azul e meias … Continue lendo

MISTURA

[conto criado em dueto, por mim e pelo Poeta Matemático, publicado também no Morango com Gengibre] Quando Clara chegou em casa naquela noite de novembro nem desconfiava do que acabaria se passando. Era sexta-feira e a semana tinha sido mais pesada do que o habitual, pois ela tinha voltado de uma viagem a trabalho. Devia … Continue lendo

À LA CARTE

Um pequeno hotel, charmoso e aconchegante, gerenciado por um francês excêntrico, recebia poucos e selecionados casais que desejassem intimidade e discrição. Decoração sensual, paredes sinuosas, cores quentes, aromas adocicados, texturas provocantes compunham o cenário. Eu a observava ali logo a minha frente, agachada entre os móveis do lounge. Lugar perfeito para ousar, fugir da rotina, toda liberdade era … Continue lendo

O JARDINEIRO

Olhar para o alto e ver seus olhos, um misto de verde e mel, olhando para ela… aqueles cabelos rebeldes e a barba por fazer. Era assim que geralmente acontecia quando ainda de madrugada, enquanto regava as plantas, ele aparecia de surpresa fazendo cócegas na sua cintura nua. Imediatamente seus peitinhos se eriçavam e em sua … Continue lendo

FILATELIA

  Fazendo o tipo envergonhado, espirituoso, enigmático, Jorge repentinamente olhou sério nos olhos dela. Karina engoliu seco, ansiosa que estava, achou que mais uma vez ele ia dar alguma desculpa ao tocar seu rosto com aquelas mãos geladas. Mas ele a surpreendeu… Suas mãos em nada pareciam envergonhadas, se mostraram decididas e estavam, assim feito um … Continue lendo

  • DENUNCIE


  • SEXO E RESPEITO



  • COMPRAS