CONFISSÕES DE ADOLESCENTE

Aulas podem ser algo chato, mas estas com certeza não eram nem um pouco.

Lucas era uma tentação de professor de aulas particulares. O que tinha de lindo, também tinha de arrogante, eu sentia um misto de antipatia e tesão por ele, algo desconfortável e ao mesmo tempo excitante. Sentávamos lado a lado diante do monitor e aquelas duas horas eram um verdadeiro exercício de resistência, afinal meu namorado na época era um cara que declarava abertamente que pulava a cerca de vez em quando, mas só como exercício de masculinidade, já que me reservava todo seu amor, afeição e carinho. Este papo, no entanto, não me convencia completamente e eu me corroía em dúvidas e ciúmes.

Vivendo este dilema e encontrando diariamente com aquela tentação de olhos de esmeralda, acabei caindo verdadeiramente em tentação. Lucas estava me dando o maior mole, essa era a verdade. Enquanto segurava o mouse para me mostrar o funcionamento do programa, roçava descaradamente o braço no meu e aquilo me deixava doida de tesão, me fazendo imaginar delícias entre eu e ele. O cara era lindo demais, 11 entre 10 colegas da faculdade queriam passar pelo que eu estava passando. Ele era a cara do Ben Affleck, ou seja, era muita areia para a minha caçambinha, mas não me intimidei diante daquele deserto ardente e me joguei sobre suas areias escaldantes (risos). Durante as aulas nada acontecia além daquelas roçadas de braços e umas trocas de olhares carregadas de segundas intenções.

Aquele jeito arrogante me dava mais tesão e nós vivíamos às turras, algo deliciosamente excitante. Adoro homens de personalidade forte, confiantes, e ele era um deles. O curso chegou ao fim e nada aconteceu, me segurava por causa do meu namorado. Mas toda resistência tem limite e  finalmente numa festa de aniversário, já exausta de tanto controle, resolvi dar o bote, mas na verdade, fazendo com que toda conquista parecesse mérito dele. Já sabendo que ele iria à festa, fui sem carro para pegar sua carona. Lógico, que na festa pintaram discussões entre nós, mas isto só serviu para apimentar mais meu desejo. Na hora que ele resolveu ir embora,  perguntei se me daria uma carona.

E assim fomos nós dois sozinhos naquele carro, a princípio falávamos do curso e num determinado momento a conversa adquiriu um tom pessoal, então achei o terreno fértil de que precisava para seduzi-lo. Paramos o carro num lugar onde tínhamos uma vista maravilhosa do céu e do mar, meio deserto e apenas iluminado pela lua. Eu estava aparentemente frágil diante dele, já trocávams confidências e ele havia se transformado na mais doce das criaturas, me ouvindo e acalentando. A conversa tão íntima descambou facilmente para beijos e carícias inocentes e em pouco tempo tivemos que fechar os vidros do carro já que a inocência havia sido perdida. O carro era muito pequeno e apertado para tanto malabarismo, mas nós dois não nos preocupávamos com isto, a nós  parecia uma enorme e deliciosa cama onde apreciamos um banquete completo saciando a fome de nossos corpos numa verdadeira festa de mãos, línguas e bocas.
Lucas tinha um gosto bom, um jeito sacana, um pau gostoso e lindo. Fizemos de todas as formas, mas nem por isto ficamos saciados, muito pelo contrário, viciados durante muito tempo.

Comments
9 Responses to “CONFISSÕES DE ADOLESCENTE”
  1. bob disse:

    Imagino se realmente é tão fácil fazer nós, homens, pensarmos que a conquista sempre é nossa. Talvez pense isso por não ter esse desejo forte de ser sempre o conquistador, adoro ser conquistado.

  2. Sentimental disse:

    lembrei do meu professor de marketing…
    [hj sei q ele passou o ‘rodo’ na turma toda.]
    bjs

  3. Srta. Ka disse:

    Amadíssima você.
    sempre… mesmo com minhas ausências.

    Ando cada dia mais louca, menos social, e mais tarada (ops!) – essa parte, infelizmente, não é verdade. rs

    enfim… passei pra deixar um beijo grande e dizer que tenho saudades SIM da senhoura Urban.

    vem pra sp vem?! me avisa?

    🙂

  4. Srta. Ka disse:

    ahhhhhhhhhhhhhh

    eu namorei um professor e fiquei, assim, de vez em quando, com outros dois.

    tá bom né? rs

  5. Quietinha disse:

    mas voce roçava nos braços com a caçambinha ? bommmmm
    Olha amiga nem precisava ser Ben viu, rs
    Uma amiga, ela me disse voce viu homem de ferro 2?
    Eu respondi : Amiga, se eu ver um homem nem precisa ser tão resistente, se forem dois podem ate ser recicláveis,rs beijim

  6. “Uma amiga, ela me disse voce viu homem de ferro 2?
    Eu respondi : Amiga, se eu ver um homem nem precisa ser tão resistente, se forem dois podem ate ser recicláveis,rs beijim”

    “Você viu a Mulher Biônica?
    Rapaz, se eu conseguir encontrar uma a pilha já está de bom tamanho”

    Agora, histórias de professores são boas. Especialmente quando nós somos os professores.

  7. Leo disse:

    Perigo delicioso essa combinação mestre aluna!
    Abração
    LEO
    esperando uma vista no seximaginarium!

  8. Prof Universitário disse:

    É por isso que eu virei professor hehehe
    O salario muitas vezes não compensa, mas em contrapartida, os 70% de alunas em cada turma hummm

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] This post was mentioned on Twitter by Urban. Urban said: Aula pode ser um ambiene tentador… http://ow.ly/1Hg8x […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • DENUNCIE


  • SEXO E RESPEITO



  • COMPRAS

%d blogueiros gostam disto: