PROVOCAÇÕES

[ Um dia gostaria muito de estar dentro da cabeça de um homem, justamente na hora em que ele bate os olhos naquela mulher que tem “o-não-sei-o-que-que-faz-a-confusão”, aquele momento precioso acompanhado de todas as consequências previsíveis, ou não… (risos) ]

Chegava todas as tardes e sentava-se na mesa do fundo, blusa branquinha, saia plissada azul e meias esticadas até o joelho. Ficava linda naquela farda, os olhos cor de mel pregados no livro e o meu nas suas pernas juntinhas sob a mesa. Que cor seria sua calcinha?

Biblioteca vazia, apenas nós estudávamos, eu sonhava acordado. Meu livro de História sobre a mesa, todos os senhores feudais, vassalos e feudos esquecidos. E ela, estudaria mesmo?? Tinha minhas dúvidas. Ah… agora poderia sentar-se ao meu lado, colocar as mãos displicentemente entre minhas pernas e apertá-lo. Pulsava dentro da calça, rebelde e violento enquanto ela abria as pernas por baixo da mesa… Tudo repetia-se, ela iria me torturar outra vez? …Incertezas. Hoje meu ânimo parecia diferente, por alguns intantes perdi-me imaginando loucuras diante daquela tentação.

Calcinha branca, coxas lisinhas e morenas, joelhos arredondados roçando minhas pernas de leve…
Ela sobre a mesa, livros espalhados em desordem, as mãos macias invadindo-me a camisa, soltando o cinto, abrindo a calça, deslizando cueca adentro, apertando, apertando… Minhas mãos estavam frias, tremiam um pouco… como era linda sua boca, seus olhos já sem os óculos, as mãos pequenas e delicadas, agora um pouco ousadas, arranhavam meu peito enquanto sua língua passeava pelo meu pescoço. Beijei-lhe o queixo, por trás das orelhas, aspirando o cheiro bom que tinham seus cabelos… ela arrepiou e apertou-se contra mim num leve gemido. Minhas mãos avançavam entre as coxas, chegando ao montinho macio coberto por finos pelinhos, estava morna e úmida; meus dedos afoitos deslizavam pelo grelinho, penetrando devagar. Seu cheiro era de enlouquecer, seus gemidos quase sussurros misturavam-se aos beijos esfregados da sua boca sobre a minha. Fechei os olhos, saboreando e retendo seus sabores e cheiros, sua maciez íntima… suas mãos aveludadas deslizando sobre meu pau.

oi, será que você teria uma caneta para me emprestar? – ela chega repentinamente, provocativa e angelical, um misto que sempre me tirava do sério. 

Abro os olhos ainda atônito e confuso e vejo aqueles outros, curiosos, cor de mel; uma blusa branquinha, a saia um pouco curta… ah, e aquelas pernas lisinhas cobertas até a metade pela meia. Esfrego os olhos meio irritado pela interrupção, mas permaneço calado, olhos presos aos dela, que faz expressão confusa perguntando-me outra vez pela caneta. Levanto-me, olho pros lados, D. Berta, a bibliotecária, ainda não havia voltado, seguro-a pela cintura, carrego e coloco-a sobre a mesa, ela muda e mais confusa ainda continua a me olhar. Forço a abertura das suas pernas com as minhas, me encosto para que sinta o estado das coisas e beijo-lhe a boca com audácia.

preciso terminar o que fazíamos agora há pouco, antes de você me interromper – digo-lhe cinicamente olhando o volume insidioso entre minhas pernas e devolvendo-lhe o olhar em seguida. Ela olha-me raivosa, me estapeia a face e sai correndo.

Bah, as mulheres podiam ser menos complicadas!

DO MESMO JEITO EM IMAGENS:

Comments
12 Responses to “PROVOCAÇÕES”
  1. R. disse:

    oi Urban, apreciei sua visita e comentário. não tenho sua habilidade na escrita mas seja sempre bem vinda ao meu cantinho. seu conto é a primeira coisa que leio após acordar e você já me leva as alturas. hoje em dia é muito raro eu ir a uma biblioteca, minhas visitas quase que diárias se destinam as livrarias, mas muitos dos meus devaneios se resumem a seu provocativo conto. quantas já não foram as garotas que sonhei prensar entre as prateleiras abarrotadas de livros ou sobre as mesas de canto. xxx.

  2. Eita… Como a mente humana é fértil. Que molequinho safado!!! É assim que acontecem os estupros, ainda bem que a mocinha foi rápida! Com umas fantasias tão descritivas, difícil é manter algum controle… risos. Beijos!

  3. PS – Agora falando sério, lembrei daquele filme do Robert Rodriguez “Um drink no inferno”, onde o Tarantino é um sociopata e estuprador. Ele vê aquelas mulheres de aspecto sério, com a cara mais normal do mundo e as imagina insinuando-se, lambendo lábios, fazendo cara de safada pra ele. As estupra e depois mata. Quando o irmão pergunta porque ele fez isso, ele diz: “ela se insinuou pra mim”. Ou seja, na mente do doido até careta é beijinho.

  4. Urban disse:

    Ah R.
    …que bom saber disto, adorei, rs!! Venha sempre que quiser deixar seus comentários aqui! 🙂

    B!!!
    Que ótimo que vc apareceu, achei que tinha me esquecido, rs. bjs

  5. Nósss… que estar dentro da cabeça de um homem eu também queria mucho. Só não tenho muita certeza se después eu ia continuar achando isso bão, kakakaka.

    Bezzos,

  6. Bob disse:

    Não rola muita coisa não dentro das nossas mentes. Homens são incrivelmente simples, por isso prefiro vocês mulheres e todas as suas complicações.

  7. Mr. Almost disse:

    Pessoalmente acho que foi um ataque muito bobo, daquelas estiradas próprias dos adolescentes, sempre inconsequentes. São boas para treinar a caçada, mas têm tudo para não dar certo. Calculo que existam homens assim, infantilóides, sujeitos que dão o salto sem contar com o tamanho das pernas nem onde vão cair.

    Um homem, um verdadeiro homem, ataca pela certa: dá dentada no pescoço, paralisa o nervo óptico da presa, emite sons brandos para lhe acalmar o ouvido interno e, sobretudo, congela-lhe o estômago. Com o friozinho à volta do umbigo, a moça da saia plissada não poderia resistir, e entregar-se-ia sobre o livro de História que dizia que o cavaleiro reluzente libertaria a donzela aprisionada pelas meias até ao joelhos e pela blusa que lhe oprimia os mamilos. Essa D. berta, hein?… Teria um xilique!

    O dr. House???… It’s a movie, honey!

  8. Ricardo Rayol disse:

    concordo em genero número e grau

  9. Sentimental disse:

    é, cabeça de homem é um verdadeiro mistério…
    beijos

  10. Pimenta Jalapeño disse:

    Urban, seu blog é um tesão. E agora todo mundo saberá disso, porque te dei um selinho. Dá uma olhada no Pimenteiro!
    Beijos ardidos,
    Jalapeño

  11. Tatiana disse:

    Adorei seu blog, isso aqui dá ideias fantásticas rsrsrsrsrs.

    Um xerô

  12. Urban disse:

    oi Tatiana,
    se gostou mesmo, volte sempre, as portas estão sempre abertas!
    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • DENUNCIE


  • SEXO E RESPEITO



  • COMPRAS

%d blogueiros gostam disto: