O JARDINEIRO

Olhar para o alto e ver seus olhos, um misto de verde e mel, olhando para ela… aqueles cabelos rebeldes e a barba por fazer. Era assim que geralmente acontecia quando ainda de madrugada, enquanto regava as plantas, ele aparecia de surpresa fazendo cócegas na sua cintura nua. Imediatamente seus peitinhos se eriçavam e em sua boca se anunciava um gosto de fruta roubada no pé. Beto afastava seus cabelos, que desciam pelas costas e beijava delicadamente aquele pescoço alvo onde um fino caminho de pelinhos descia em direção às costas. Júlia virava-se para enfim admirar aquela visão monumental, aquele homem alto feito uma muralha medieval, era o mais puro deleite aquela visão. Fitava embevecida o tórax forte  que quase tocava seu nariz e daí subia pela covinha do queixo, indo pela boca até encontrar os olhos que tinham uma expressão rude e ao mesmo tempo acolhedora… Sua boca salivava.

1-taxi-1.jpg

As mãos de Júlia estavam sujas de terra, mas ela sabia o quanto Beto gostava de ser tocado assim, então se abraçava a ele desenhando sobre sua pele caminhos de terra, deixando-o semelhante a um homem das cavernas. Ah, ela adorava aquele clima selvagem, aquele jardim secreto, a pequena mata, o cheiro da terra, o frescor da madrugada e o calor que repentinamente tomava seu corpo quando as mãos de Beto puxavam-na firmes ao seu encontro, enquanto ela se pendurava literalmente ao seu pescoço. Seu cheiro de homem, seus pêlos, seus músculos retesados que respondiam ao esforço de tê-la ali já encaixada em sua pélvis com as pernas que envolviam seu quadril e cruzavam-se nas suas costas.

Júlia se enroscava a ele, beijava seu pescoço e sua boca alternadamente, esfregava o púbis ao dele, sentia o vigor do seu pau que já pulsava querendo-a. Mas Beto sabia que Júlia gostava do passeio e enquanto se agarravam, saía andando pelo jardim com ela pendurada nos seus ombros, encaixada, ardendo ao encontro dele e exalando aquele cheiro de fêmea que despertava apetites adormecidos.

Mais adiante o flamboyant florido era um convite. Beto encostou as costas de Júlia ao tronco e começou a roçar seu corpo contra o dela, Júlia o apertava mais e mais entre suas coxas, olho parado no dele, boca entreaberta que pede, pernas abertas num convite molhado… Corpos suados, as mãos dele segurando seu rosto, a expressão de luxúria nos olhos, a língua gulosa que invadia sua boca anunciando outra invasão que se fazia logo ali mais abaixo…
Firme, quente, dura, explosiva.

(Foto: Sergey Demidov)

Comments
8 Responses to “O JARDINEIRO”
  1. Wow! Li, vi, senti… Menina a sinestesia deste texto está espetacular. Mandou muito bem.

  2. Ricardo Rayol disse:

    uma delicadeza sensual ímpar.

  3. Kok@s disse:

    Ola!

    Obrigada por ter aparecido pelo meu blog!
    E desculpa a intromissão de la colocar um texto teu, mas eu ando viciada no teu blog, é de ler e querer sempre mais e mais…
    Está mesmo cinco estrelas.. Sensualidade e erotismo sem ser vulgar…
    É um delírio ler o teu blog, de ficar a viver os teus textos, as tuas historias…
    As vezes sento o tesão e o desejo das personagens, escreves de uma maneira tão real mas ao mesmo tempo com uma fantasia sensual..
    Adorei mesmo conhecer o teu espaço!
    Voltarei sempre

    beijo

  4. Poeta disse:

    Nham…

    Sua feminilidade exala dos poros..

    Desculpa aí a sumida, sacomé, né?

    rsrsrsrsrsrs

    Convalescendo, mas sem deixar a peteca cair…

    Qdo tu vai vir aqui ao Rio pra gante jogar conversa fora e escrever uns contos a quatro mãos?

    Abraços

  5. Erotic Woman disse:

    conto perfeito!! adorei!!

    bjooosss

  6. Bob disse:

    Urban, você me deixa sempre querendo mais.

  7. w.Moscolini disse:

    Nuossa! Dessa vez você arrebentou!!!

  8. excelente mesmo!!!!!!! tens um dom!!!!!!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • DENUNCIE


  • SEXO E RESPEITO



  • COMPRAS

%d blogueiros gostam disto: