FERVILHANDO

Final de tarde, Lisa está a caminho de casa, o sol quase se põe no horizonte, uma bola vermelha ardendo adiante, e nas ruas além do calor fervilhante, um engarrafamento estupendo. Cansada liga o rádio, aquele jazz doce na voz de Billie a faz “viajar”, instantaneamente ela encontra-se a milhas e milhas dali … 

Você prepara-se para dormir, seu quarto na penumbra, ao seu lado um pequeno foco de luz e você lê. O sono chega aos poucos. Uma brisa suave toca seu rosto e repentinamente o quarto é invadido por um aroma doce. Você olha em direção à porta e surpreso depara-se com uma visão ainda não muito nítida, meio enevoada. A bruma vai se desfazendo e ela surge vindo em sua direção. Você arrepia, o coração salta no peito. Uma mulher, um leve sorriso, os olhos castanhos brilhantes, a pele morena, os cabelos sobre os ombros caindo em cachos, um fino vestido cobre sutilmente as curvas do seu corpo esguio. Você espantado diz seu nome: “Lisa!”. Ela continua, muda, aproxima-se da cama, senta-se sobre você, tocando sua boca com a ponta dos dedos com se quisesse calá-lo. Ela sorri, você também, incrédulo! Ela toca seu rosto, um toque diferente como se fosse uma brisa morna. Você repete: “Lisa …”. Sim, sou eu e respondo oferecendo meu corpo volátil às suas mãos, que torna-se firme à medida que suas mãos o percorrem. Confuso me perguntas: “É você?” Beijo de leve sua boca como resposta, e então você prende-me num forte abraço como se eu fosse fugir, dissolver-me entre seus braços. Suas mãos trêmulas abaixam as alças do vestido, que escorrega sobre minha pele revelando o corpo arrepiado. Seu olhar brilha, você deita e puxa-me ao seu encontro. Arrepiados, meus seios deslizam pelo seu tronco e sobem roçando seu pescoço, seu queixo, até encontrarem sua boca. Você abre os olhos, como um homem que não sabe se sonha e murmura: “Lisa, você está aqui …?”.  Sua boca procura avidamente a minha, nossas línguas se misturam num beijo apaixonado … o prazer de um encontro tão esperado. Você retira suavemente o resto da minha roupa e misturamos completamente nossos corpos. Agarramo-nos como famintos, sem que uma só parte de nossos corpos escape à voracidade do nosso desejo. Você continua a repetir meu nome: “Lisa … Lisa …”, me olha demoradamente e desce pelo meu ventre beijando-me delicadamente, até chegar ao meu sexo completamente úmido e entumecido. Sua língua desliza deliciosamente entre minhas coxas, solto gemidos enquanto seguro seus ombros e me movimento contra você. Meu corpo arde, sinto o fogo que queima dentro de mim, uma sensação maravilhosa de dissolução como se você me bebesse inteira – o êxtase. Você me observa fascinado, seu sexo enrijecido, pulsando, desejando-me. Tudo volta a acontecer quando nos beijamos novamente, uma urgência nos toma. Deslizo suavemente sobre seu ventre, te acaricio a pele com minha língua, minhas mãos descem lentamente pelo seu peito enquanto minha boca chega ávida ao seu sexo. Seguro-o entre minhas mãos, sinto sua virilidade, você geme baixinho, acaricio de leve com a ponta da língua para depois envolvê-lo inteiramente com meus lábios, pressionando levemente … Você suspira descontrolado, olhos cerrados, mexe-se contra mim, posso sentir seu corpo inteiro pulsando, vibrando …  Suas mãos puxam-me para você, meu ventre encaixa-se sobre o seu, nosso suor, lágrimas e as peles rubras de desejo misturam-se numa urgente entrega. Suas mãos apertam meu quadril, sinto você entrando aos poucos, me preenchendo lentamente. Cavalgo, as vezes docemente, as vezes descontroladamente, sua língua toma minha boca, meu gemido mistura-se com o seu. Nos olhamos demoradamente, você se encontra ali dentro dos meus olhos e eu dentro dos seus. Nos pertencemos. Temos consciência de fazer o amor de uma forma diversa das outras vezes, com mais volúpia, mais intensidade, mais entrega. Minhas mãos pelo seu corpo são como descargas elétricas, nosso encontro é como uma tempestade de raios, despejamos faíscas. Sinto-lhe tão profundamente unido a mim, numa fusão perfeita, parecemos flutuar num espaço distante, unicamente nosso. Sinto seus fluxos de prazer junto com os meus, com se de repente fôssemos céu e mar unindo-se no horizonte. Ofereço-me inteira a você neste momento … o prazer chega e nos toma, alçamos o vôo juntos.Será um sonho? Depois de tudo, unidos num abraço estreito nos olhamos incrédulos. Eu estou aqui. Você está lá. Ou estamos juntos? Não sabemos responder, fitamo-nos como se esperássemos do outro a resposta.Eu preciso voltar, você me abraça. Eu pareço então, novamente uma visão enevoada, um toque tépido e tênue. Beijo levemente sua boca, olho seus olhos, você me retém um pouco e me diz: “eu não te esqueço …”Levanto-me, o quarto outra vez parece tomado por uma neblina suave, um aroma doce; não comando meus passos. Você estende a mão para mim, seus olhos brilham, talvez lágrimas, talvez felicidade … Toco sua mão e lanço o último olhar.A visão da mulher vai sumindo no umbral da porta, por entre a bruma, repentinamente tudo volta a ser como antes: a penumbra, o foco de luz, você na cama e o livro em suas mãos. 

Lisa dá-se conta então da rua quase vazia, atrás dela apenas uma buzina estridente … o tráfego voltou à normalidade, tudo calmo ao redor, apenas ela em ebulição. 

(foto: autor desconhecido)

Comments
9 Responses to “FERVILHANDO”
  1. w.Moscolini disse:

    Escreves semelhantemente a uma pessoa que visito. Não sei o seu objetivo, mas saiba que ao ler, despertou:
    desejo, tesão, uma certa erupção em meu sexo e uma certa saudade…

  2. O'Sanji disse:

    Muito obrigada pelo link ao Plan(o)Alto.
    Beijo

  3. Camila disse:

    obrigada, ‘urban’! vejo que escrever pela carne tb dá muito certo… 😉 parabéns. intenso! voltarei sempre. beijos!

  4. Beth Vieira disse:

    Dá uma olhadinha tb no http://pequenosdelitos.wordpress.com , lá vc vai ter uns textos bem interessantes tb. Sem comtar que o blogroll dele é interessantíssimo, tem muita coisa boa linkada lá… Beijos!

  5. amei seu cantinho!
    gostei do que li =)
    obrigada pelo link =)
    vou colocar seu cantinho em meu blog tb
    pra ficar mais próxima daki 😉
    suave seja sua tarde!
    e uma linda noite de muita paz!
    bjOS………=)

  6. pequenosdelitos disse:

    Deliciosa supresa.
    Adorei.

  7. B. disse:

    Não se assuste com meu texto não, menina… risos. Sou muito mais safadinha que Dominadora, só que não tenho como negar que amo muito mais Submeter do que ser submetida. Minha submissão é para pouquíssimos eleitos… E só por amor. Beijos!

    PS – Teu texto é bom, parece que estou lendo um livro…

  8. Obrigada por sua visita em meu castelo e pela, assim, oportunidade de me mostrar um espaço aconchegante, confortável… Assim é um convite para eu permanecer? rs
    Um beijo carinhoso e afetuoso.

  9. Dark Lilith disse:

    Obrigada pela Visita
    E te add COM CERTEZA!
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • DENUNCIE


  • SEXO E RESPEITO



  • COMPRAS

%d blogueiros gostam disto: